COWTECH: A tecnologia das vacas!

Em vez de vaqueiro, um drone. O olho do dono, aquele que engorda o gado, está na câmera, satélite ou no aplicativo de celular e o próprio gado “dirá” ao pecuarista como se sente.

A transformação tem vários nomes, dependendo de quem fala. Para alguns, é CowTech, a tecnologia das vacas. Para outros, Pecuária 4.0, numa analogia à Indústria 4.0, em que sensores e robôs levam as fábricas a um inédito grau de ferramentas e o ambiente.

No campo, lidando com seres vivos, as variáveis são maiores e, com isso, os desafios se multiplicam. A tecnologia encara todos eles e os casos de inovações se multiplicam no setor.

Na Embrapa Informática Agropecuária, de Campinas (SP), por exemplo, uma pesquisa iniciada recentemente envolve o uso de veículos aéreos não tripulados, os Vants ou drones, para detecção e contagem de bovinos em sistemas de pecuária extensiva.

O objetivo principal do estudo, liderado pelo pesquisador Jayme Garcia Arnal Barbedo, é aprimorar a gestão e o manejo do gado a campo, pois contabilizar o rebanho, ou controlar o estoque, é essencial para uma série de tomadas de decisão do produtor e fazer isso do alto preserva os animais do estresse do deslocamento.

No universo CowTech, a tecnologia pode fazer até o papel do produtor. Em fazendas da Nova Zelândia, uma potência da pecuária leiteira, já está em testes um sistema semelhante a um rastreador de veículos, que, por meio do georreferenciamento, determina uma área-limite para o deslocamento das vacas.

Todas elas estão equipadas com um colar eletrônico, que produz um leve choque – bem menos intenso que o de uma cerca elétrica – cada vez que demais seguirão o exemplo e permanecerão dentro do limite de área”, diz Fernando Rott, gerente comercial no Brasil da Gallagher, empresa neozelandesa especializada em cercas elétricas e responsável pela inovação.

O Sistema Mais Leite é CowTech!

Fonte: www.plantproject.com.br (texto adaptado por nossa equipe)

Você Também pode gostar