Saiba como lucrar com vaca de leite

Lucrar com vaca de leite é uma possibilidade real para mulheres e homens do campo. Porém, esta é uma atividade que enfrenta momentos bons e momentos desafiadores. Por isso, há a necessidade de se encarar a atividade leiteira como um empreendimento e conduzi-la por meio de uma gestão profissional. 

Você deve estar se perguntando: “Mas como praticar uma gestão profissional na atividade leiteira?” A resposta é: administrá-la de forma adequada, abrindo mão de achismos, traçando metas e objetivos, apostando sempre nos desempenhos dos indicadores que possam certificar que os processos ligados à produção de leite, desde à qualidade, passando pela sanidade, alimentação, gestão financeira e reprodução do rebanho, estejam compatíveis com as metas e objetivos do produtor. 

vaca de leite

E aqui reforçamos que a questão não é apenas escolher uma determinada raça de vaca de leite, porque tradicionalmente produz mais. É importante que o produtor, que visa lucrar com a atividade leiteira, entenda que para alcançar esse resultado, ele terá de analisar toda a estrutura da propriedade, escolher o melhor sistema de produção compatível com ela e, claro, uma raça que se adequa melhor a todo esse cenário.

Mas a questão não para por aí. Depois de toda estrutura montada e adequada à produção, vêm os desafios da atividade, como, por exemplo, manter a produção de leite com qualidade, a reprodução dos animais em equilíbrio, a sanidade do rebanho e oferecer uma boa alimentação. Questões que influenciam diretamente no aumento da produção leiteira e na valorização da matéria-prima por parte dos laticínios, que pagarão melhor pelo leite produzido. 

E quando o produtor consegue focar no desempenho do rebanho e de cada vaca de leite, com indicadores individuais que se somam a todos os demais indicadores envolvidos nos processos da atividade leiteira de sua propriedade, ele tem a facilidade de identificar problemas e definir o melhor caminho para resolvê-los e, assim, manter a lucratividade da produção.   

Mas lembre-se: tudo isso só é possível com uma gestão eficiente da propriedade.

Vaca de Leite na agricultura familiar: um estudo de caso

A bovinocultura de leite constitui-se em uma atividade econômica de suma importância para a economia do país, em especial para os agricultores familiares. Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, a atividade é desenvolvida em cerca de 1,2 milhão de propriedades rurais, envolvendo quase 5,2 milhões de pessoas.

Segundo Peraci (2007), representante do MDA à época, em entrevista ao portal MilkPoint, o leite pode ser considerado um dos produtos mais importantes para a agricultura familiar brasileira, chegando a representar 52% do valor da produção de leite no país, pois a atividade leiteira gera rendas mensais para os agricultores facilitando a gestão do capital da propriedade.

Assim, atividade leiteira torna-se atraente e proporciona autonomia relativa para os produtores que contam com a mão-de-obra familiar no desempenho das práticas produtivas. Todavia, é importante entender que, mesmo em um cenário de agricultura familiar, a gestão profissional, com o acompanhamento de perto de toda a linha de produção e da propriedade em si, é importante para alcançar o lucro com a criação de vaca de leite. 

Exemplos de sucesso com vaca de leite

leite de vaca

É o caso da propriedade leiteira da família Schindler da Granja HS, de Cunha Porã-SC. Segundo o casal Adriene e Josemar, responsáveis pela atividade familiar, depois que tiveram acesso ao Sistema Mais Leite, por meio do programa de profissionalização “Pró Leite” da cooperativa da qual fazem parte, Auriverde, houve um salto interessante na produção de leite e resultados financeiros da propriedade. 

A família passou a ter acesso aos indicadores de produção, controlando cada vaca de leite, e em pouco tempo começou a ter resultados satisfatórios na atividade. “Com a ajuda do sistema que foi implementado na nossa propriedade, nós estamos controlando a parte de sanidade, reprodução e qualidade do leite”, destaca Adriene. 

Esse controle favoreceu financeiramente os produtores que, aos poucos, foram adequando a estrutura da propriedade e, consequentemente, melhorando os indicadores como produção de leite, taxa de prenhez e qualidade do leite.

Essas mudanças positivas também foram experimentadas pela família Chiarelotto, que trabalha com a criação de vaca de leite em Marema-SC. O casal Rafael e Daniela, e o filho Lucas fazem toda a gestão da propriedade por meio do Sistema Mais Leite. 

Com a transformação digital, não há mais espaço para decisões com base em “achismos”. É o que afirma Daniela Chiarelotto: “nos dias de hoje não podemos trabalhar com ‘achismo’, pois ele me custa caro. O que eu preciso são de dados completos para tomarmos as decisões assertivas. Essa tecnologia veio para somar, para ficar e nos ajudar bastante na nossa lida diária”.

Esse tipo de ferramenta de gestão leiteira auxilia o produtor diariamente a entender o que está funcionando e como solucionar problemas no sistema de produção. Assim, com relatórios e números, o criador de vaca de leite melhora os indicadores da propriedade e tem maior consciência do que é preciso mudar para focar no lucro da atividade. 

Ao iniciar o uso do Sistema Mais Leite na propriedade, a família Chiarelotto concluiu como é importante analisar os indicadores. 

A família usa os dois formatos que o software do Mais Leite disponibiliza: enquanto o filho Lucas lança os dados no sistema, por meio do computador, a mãe Daniela utiliza o aplicativo mobile para registrar todos os dados durante a produção. A produtora rural lança mão do sistema de voz, que otimiza seu tempo e facilita a sua rotina.

Lucas ressalta ainda que essas informações os auxiliam a encontrar os pontos falhos e o que está dando certo na atividade. “Nós passamos a ter um controle mais rígido entre os custos e as despesas, e isso faz com que a produtividade e, consequentemente, o lucro sejam potencializados, ainda mais em tempo de alto custo de produção como estamos vivendo, o sistema faz com que saibamos exatamente onde estão os pontos falhos”, ressalta. 

É a partir do uso da tecnologia do Sistema Mais Leite que as duas propriedades rurais no estado de Santa Catarina desenvolvem-se. 

Uma prova de que o utilizar o software é um investimento muito vantajoso para os produtores.

4 Indicadores para uma gestão leiteira eficiente

Para guiar as decisões e melhorar os resultados da propriedade, é necessário que o produtor conheça todos os indicadores que estão envolvidos no sistema de produção leiteira e os analise no dia a dia. 

O uso de tabelas que contemplam todos esses indicadores, com dados cruzados, oferece, por exemplo, uma análise mais profunda e comparativa, além de auxiliar na otimização de recursos e aumento da produtividade e, consequentemente, do lucro. 

Conheça alguns dos indicadores tidos como mais importantes para saber se a vaca de leite da sua propriedade está dando lucro:

1 – Qualidade do Leite

Nesse tópico, são analisados dois pontos: a contagem eletrônica de células somáticas (CCS) e o pagamento por qualidade.

No primeiro, é medido o impacto da mastite na produção e também a rentabilidade das vacas de leite. Isso porque há um aumento da rentabilidade quando há a diminuição de CCS. 

O outro tópico é o pagamento por qualidade. Nele, é apontado que há um melhor pagamento ou recebimento por litro de leite de acordo com a melhoria na taxa de CCS.

2 – Saúde da vaca de leite

Nesse indicador, é necessário analisar a vida útil dos animais. Uma vez que a quantidade de tempo produtivo aumenta, há uma diminuição na taxa de descarte do rebanho.

Observar a saúde dos animais também auxilia a minimizar o impacto que as doenças tem na produção. Qualquer enfermidade reduz a eficiência produtiva do rebanho, então é muito importante que as vacas de leite estejam saudáveis para apresentarem seu potencial máximo.

3 – Reprodução

Fazer uma boa gestão reprodutiva influencia positivamente na produção da vaca de leite. Para manter os animais em alta produção, observar indicadores como o Intervalo entre Partos (IEP), Dias em Aberto (DEA), Dias em Leite (DEL), Taxa de Prenhez e a porcentagem de vacas lactantes.

4 – Gestão Financeira

Depois de analisar todos os indicadores citados acima, o produtor tem em suas mãos os dados necessários para corrigir os problemas. Ao melhorar as taxas, os indicadores financeiros também são otimizados, o que gera uma maior lucratividade. 

São várias as informações que auxiliam o produtor a fazer uma gestão financeira eficiente da sua propriedade. Entre elas, destaca-se a relação:

Renda x custo x margem

Aqui, é analisado quando há um aumento da margem da propriedade, de forma geral, ou margem por litro de leite. A margem é definida como o retorno financeiro obtido na área destinada à atividade leiteira. Esse indicador evidencia a eficácia do uso da terra, um dos recursos de maior custo para a produção.

A margem é avaliada em conjunto com a quantidade de litros produzidos em relação aos hectares da propriedade e o intervalo de tempo (normalmente, o mês). Assim, avalia-se se as vacas de leite estão produzindo o esperado por hectare durante 30 dias. 

Ao observar que o indicador está baixo, pode ser um indício de que as vacas de leite estão produzindo menos do que o esperado ou que o rebanho está menor do que o comportado na área. Para solucionar este contratempo da margem baixa, é necessário analisar e descobrir a causa.

Se a raiz do problema for o tamanho da propriedade, uma opção é diminuir a área utilizada ou ampliar o rebanho. Isso interfere positivamente no lucro, já que esta ação é feita visando o aumento da produção. 

Como fazer um acompanhamento dos lucros de forma eficiente?

Como ressaltado acima, para conhecer o rebanho e saber se a vaca de leite está dando lucro, é necessário reunir as informações mais relevantes para que sejam analisadas.

A combinação entre a produção leiteira e a tecnologia é o caminho mais eficaz para fazer esse acompanhamento de forma eficiente.

Pensando nisso, o Sistema Mais Leite faz a convergência de todos os indicadores já citados acima, por meio de tabelas comparativas, ainda contempla os indicadores financeiros. Assim, além de acompanhar todos os dados que envolvem a produção por vaca de leite e da propriedade em si, o produtor pode acompanhar uma gestão financeira detalhada ou simplificada de sua propriedade.

Por meio do Mais Leite, o produtor recebe, também, alertas caracterizados em verde (que indica quando aquele determinado indicador vai vem), amarelo (quando o indicador necessita de maior atenção por parte do produtor rural) e vermelho (que alerta sobre a negatividade do indicador). 

Outra característica importante do Mais Leite é a flexibilidade, já que o produtor pode acessá-lo por computador ou smartphone, com funcionalidades on-line e também off-line, caso o produtor esteja sem internet.

O Sistema Mais Leite proporciona ao criador de vaca de leite uma gestão profissional, eficiente, analítica e segura. Tudo na palma da mão, de forma simples, intuitiva e rápida, sem tomar seu tempo, facilitando a vida do pecuarista que visa o lucro na atividade leiteira.

Quer saber mais? Fale com a gente!

Você Também pode gostar