Pontos fortes e fracos da criação de gado holandês

O cruzamento com raças rústicas e adaptadas ao nosso clima é a principal estratégia para a disseminação de algumas características genética da raça Holandesa no rebanho nacional.

A alta produtividade de leite, com boa concentração de sólidos, é com certeza a principal característica da raça, sendo por isso conhecida como muito rentável quando avaliada pela qualidade do leite em relação a quantidade de alimento ingerido pelo animal, mas para isso deve-se atentar para boas práticas de manejo e produção, por se tratar de um animal sensível à ambientes extremos.

Para alcançar alta produtividade, fatores como genética e ambiência devem ser levados a sério, por entrar nos mais diversos programas de melhoramentos genético presentes no Brasil, principalmente em cruzamento com raças zebuínos, devem ser selecionados animais testados e comprovados, levando-se em conta os objetivos da propriedade e os principais problemas enfrentados no presente.

É uma raça muito suscetível a doenças e exigente quanto a qualidade e quantidade de alimentos, alguns fatores importantes da raça devem ser levadas em conta quando se avalia a adaptabilidade a cada sistema de produção, como o tamanho do animal, que não deve ser excessivo a ponto que prejudique a conversão alimentar e a sua adaptação às instalações.

Também deve-se atentar para os problemas de casco, principalmente quando há excesso de umidade no ambiente, ou dificuldade de manejo quanto a toalete dos cascos.

Fonte: Tecnologia no Campo

app mais leite

Você Também pode gostar